• contato@tecnocorp.com.br
  • 11 2809-5489

busca
  • 5 coisas que os anunciantes podem aprender com o melhor amigo do homem


    Simplificando, eles sabem exatamente como colocar um sorriso em nossos rostos, mesmo que eles não saibam por que estão fazendo isso ou não.

    Carinhosamente chamados de melhores amigos do homem, os cães têm muito a nos oferecer. Mas o que você pode não saber é que, os cães são realmente os melhores amigos do anunciante e pode nos ensinar lições que podemos aplicar às nossas carreiras.

    1. Conheça o seu público


    Algumas pessoas podem argumentar que os cães são alguns dos melhores profissionais de marketing de todos os tempos. Eles sabem como ler as emoções de seus donos e entender quando é um bom momento para pedir para alguns carinhos ou se foi um cão desobediente e assim precisa nos dar um pouco de espaço.

    Os profissionais de marketing precisam dessa mesma capacidade de entender quando é o melhor momento para envolver os seus clientes. Um cachorro sabe quando você quer jogar ou quando você só precisa de um amigo para sair. E nesse sentido, você precisa saber quem é o seu público e ter conhecimento prévio quando se trata de suas necessidades.

    Tão importante quanto saber quando envolver os seus clientes, é também saber quando dar à eles um pouco de espaço. Seus potenciais e atuais clientes não querem ser bombardeados com mensagens de marketing 24/7. Eles só querem ver as suas comunicações quando é relevante e conveniente para eles. E assim os cães ensinam que às vezes ser muito animado ou excesso de zelo, pode prejudicar a relação entre vocês, a fazer com que o humano se afaste. Então em muitos momentos os nossos peludos simplesmente se sentam e esperam que tenhamos um tempo para dividir com eles. A sua relação com seu público alvo segue a mesma linha ele não quer ser sufocado, mas de certa maneira quer que se lembre das necessidades dele.

    Embora não tenhamos instintos caninos, com uma plataforma de automação de marketing sofisticado, você vai consegui ouvir e responder aos seus clientes, identificando quem eles são, suas ações e atividades. Para que quando eles finalmente estiverem prontos para uma decisão de compra, você vai ser quem ele vai lembrar.

    2. Seja consistente e confiável


    Cães costumam ter a mesma rotina todos os dias: acordar, ir passear, comer uma tigela da mesma comida para cachorro, brincar um pouco de correr a noite, ir passear novamente antes de dormir, e repita. Imagine se você de repente para de caminhar ou alimentar o seu cão.
    Ele definitivamente iria causar alguma perturbação e você poderia perder sua confiança. O mesmo conceito se aplica aos anunciantes. Os profissionais de marketing precisam ser confiáveis.

  • A Importância de uma boa apresentação para sua empresa

    Uma boa apresentação pode ser um grande diferencial para seu cliente. Uma apresentação bem feita gera credibilidade para o trabalho que está sendo apresentado, como também proporciona uma leitura de conteúdo muito mais agradável.

    Ferramenta comum para divulgação de ideias, as apresentações são hoje importante veículo para os profissionais e empreendedores venderem sua marca nas mais diversas situações. Porém para ter sucesso ao fazer uma apresentação é muito importante passar por alguns pontos, como por exemplo o planejamento da apresentação que quer criar, amensagem que gostaria de passar e os objetivos dessa apresentação.

  • Ataques na Internet

    Ataques na Internet Ataques costumam ocorrer na Internet com diversos objetivos, visando diferentes alvos e usando variadas técnicas. Qualquer serviço, computador ou rede que seja acessível via Internet pode ser alvo de um ataque, assim como qualquer computador com acesso à Internet pode participar de um ataque.

    Os motivos que levam os atacantes a desferir ataques na Internet são bastante diversos, variando da simples diversão até a realização de ações criminosas. Alguns exemplos são:

      - Demonstração de poder: mostrar a uma empresa que ela pode ser invadida ou ter os serviços suspensos e, assim, tentar vender serviços ou chantageá-la para que o ataque não ocorra novamente.
      - Prestígio: vangloriar-se, perante outros atacantes, por ter conseguido invadir computadores, tornar serviços inacessíveis ou desfigurar sites considerados visados ou difíceis de serem atacados; disputar com outros atacantes ou grupos de atacantes para revelar quem consegue realizar o maior número de ataques ou ser o primeiro a conseguir atingir um determinado alvo.
      - Motivações financeiras: coletar e utilizar informações confidenciais de usuários para aplicar golpes (mais detalhes no Capítulo Golpes na Internet).
      - Motivações ideológicas: tornar inacessível ou invadir sites que divulguem conteúdo contrário à opinião do atacante; divulgar mensagens de apoio ou contrárias a uma determinada ideologia.
      Motivações comerciais: tornar inacessível ou invadir sites e computadores de empresas concorrentes, para tentar impedir o acesso dos clientes ou comprometer a reputação destas empresas.

    Para alcançar estes objetivos os atacantes costumam usar técnicas, como as descritas nas próximas seções.

    3.1. Exploração de vulnerabilidades

    Uma vulnerabilidade é definida como uma condição que, quando explorada por um atacante, pode resultar em uma violação de segurança. Exemplos de vulnerabilidades são falhas no projeto, na implementação ou na configuração de programas, serviços ou equipamentos de rede.

    Um ataque de exploração de vulnerabilidades ocorre quando um atacante, utilizando-se de uma vulnerabilidade, tenta executar ações maliciosas, como invadir um sistema, acessar informações confidenciais, disparar ataques contra outros computadores ou tornar um serviço inacessível.

    3.2. Varredura em redes (Scan)

    Varredura em redes, ou scan, é uma técnica que consiste em efetuar buscas minuciosas em redes, com o objetivo de identificar computadores ativos e coletar informações sobre eles como, por exemplo, serviços disponibilizados e programas instalados. Com base nas informações coletadas é possível associar possíveis vulnerabilidades aos serviços disponibilizados e aos programas instalados nos computadores ativos detectados.

    A varredura em redes e a exploração de vulnerabilidades associadas podem ser usadas de forma:

    - Legítima: por pessoas devidamente autorizadas, para verificar a segurança de computadores e redes e, assim, tomar medidas corretivas e preventivas.
    - Maliciosa: por atacantes, para explorar as vulnerabilidades encontradas nos serviços disponibilizados e nos programas instalados para a execução de atividades maliciosas. Os atacantes também podem utilizar os computadores ativos
    detectados como potenciais alvos no processo de propagação automática de códigos maliciosos e em ataques de força bruta (mais detalhes no Capítulo Códigos Maliciosos (Malware) e na Seção 3.5, respectivamente).

    3.3. Falsificação de e-mail (E-mail spoofing)

    Falsificação de e-mail, ou e-mail spoofing, é uma técnica que consiste em alterar campos do cabeçalho de um e-mail, de forma a aparentar que ele foi enviado de uma determinada origem quando, na verdade, foi enviado de outra.

    Esta técnica é possível devido a características do protocolo SMTP (Simple Mail Transfer Protocol) que permitem que campos do cabeçalho, como "From:" (endereço de quem enviou a mensagem), "Reply-To" (endereço de resposta da mensagem) e "Return-Path" (endereço para onde possíveis erros no envio da mensagem são reportados), sejam falsificados.

    Ataques deste tipo são bastante usados para propagação de códigos maliciosos, envio de spam e em golpes de phishing. Atacantes utilizam-se de endereços de e-mail coletados de computadores infectados para enviar mensagens e tentar fazer com que os seus destinatários acreditem que elas partiram de pessoas conhecidas.

    Exemplos de e-mails com campos falsificados são aqueles recebidos como sendo:

      - de alguém conhecido, solicitando que você clique em um link ou execute um arquivo anexo;
      - do seu banco, solicitando que você siga um link fornecido na própria mensagem e informe dados da sua conta bancária;
      - do administrador do serviço de e-mail que você utiliza, solicitando informações pessoais e ameaçando bloquear a sua conta caso você não as envie.

    Você também pode já ter observado situações onde o seu próprio endereço de e-mail foi indevidamente utilizado. Alguns indícios disto são:

      - você recebe respostas de e-mails que você nunca enviou;
      - você recebe e-mails aparentemente enviados por você mesmo, sem que você tenha feito isto;
      - você recebe mensagens de devolução de e-mails que você nunca enviou, reportando erros como usuário desconhecido e caixa de entrada lotada (cota excedida).

    3.4. Interceptação de tráfego (Sniffing)

    Interceptação de tráfego, ou sniffing, é uma técnica que consiste em inspecionar os dados trafegados em redes de computadores, por meio do uso de programas específicos chamados de sniffers. Esta técnica pode ser utilizada de forma:

    Legítima: por administradores de redes, para detectar problemas, analisar desempenho e monitorar atividades maliciosas relativas aos computadores ou redes por eles administrados.
    Maliciosa: por atacantes, para capturar informações sensíveis, como senhas, números de cartão de crédito e o conteúdo de arquivos confidenciais que estejam trafegando por meio de conexões inseguras, ou seja, sem criptografia.
    Note que as informações capturadas por esta técnica são armazenadas na forma como trafegam, ou seja, informações que trafegam criptografadas apenas serão úteis ao atacante se ele conseguir decodificá-las (mais detalhes no Capítulo Criptografia).

    3.5. Força bruta (Brute force)

    Um ataque de força bruta, ou brute force, consiste em adivinhar, por tentativa e erro, um nome de usuário e senha e, assim, executar processos e acessar sites, computadores e serviços em nome e com os mesmos privilégios deste usuário.

    Qualquer computador, equipamento de rede ou serviço que seja acessível via Internet, com um nome de usuário e uma senha, pode ser alvo de um ataque de força bruta. Dispositivos móveis, que estejam protegidos por senha, além de poderem ser atacados pela rede, também podem ser alvo deste tipo de ataque caso o atacante tenha acesso físico a eles.

    Se um atacante tiver conhecimento do seu nome de usuário e da sua senha ele pode efetuar ações maliciosas em seu nome como, por exemplo:

      - trocar a sua senha, dificultando que você acesse novamente o site ou computador invadido;
      - invadir o serviço de e-mail que você utiliza e ter acesso ao conteúdo das suas mensagens e à sua lista de contatos, além de poder enviar mensagens em seu nome;
      - acessar a sua rede social e enviar mensagens aos seus seguidores contendo códigos maliciosos ou alterar as suas opções de privacidade;
      - invadir o seu computador e, de acordo com as permissões do seu usuário, executar ações, como apagar arquivos, obter informações confidenciais e instalar códigos maliciosos.

    Mesmo que o atacante não consiga descobrir a sua senha, você pode ter problemas ao acessar a sua conta caso ela tenha sofrido um ataque de força bruta, pois muitos sistemas bloqueiam as contas quando várias tentativas de acesso sem sucesso são realizadas.

    Apesar dos ataques de força bruta poderem ser realizados manualmente, na grande maioria dos casos, eles são realizados com o uso de ferramentas automatizadas facilmente obtidas na Internet e que permitem tornar o ataque bem mais efetivo.

    As tentativas de adivinhação costumam ser baseadas em:

      - dicionários de diferentes idiomas e que podem ser facilmente obtidos na Internet;
      - listas de palavras comumente usadas, como personagens de filmes e nomes de times de futebol;
      - substituições óbvias de caracteres, como trocar "a" por "@" e "o" por "0"';
      - sequências numéricas e de teclado, como "123456", "qwert" e "1qaz2wsx";
      - informações pessoais, de conhecimento prévio do atacante ou coletadas na Internet em redes sociais e blogs, como nome, sobrenome, datas e números de documentos.

    Um ataque de força bruta, dependendo de como é realizado, pode resultar em um ataque de negação de serviço, devido à sobrecarga produzida pela grande quantidade de tentativas realizadas em um pequeno período de tempo (mais detalhes no Capítulo Contas e senhas).

    3.6. Desfiguração de página (Defacement)

    Desfiguração de página, defacement ou pichação, é uma técnica que consiste em alterar o conteúdo da página Web de um site.

    As principais formas que um atacante, neste caso também chamado de defacer, pode utilizar para desfigurar uma página Web são:

      - explorar erros da aplicação Web;
      - explorar vulnerabilidades do servidor de aplicação Web;
      - explorar vulnerabilidades da linguagem de programação ou dos pacotes utilizados no desenvolvimento da aplicação Web;
      - invadir o servidor onde a aplicação Web está hospedada e alterar diretamente os arquivos que compõem o site;
      - furtar senhas de acesso à interface Web usada para administração remota.

    Para ganhar mais visibilidade, chamar mais atenção e atingir maior número de visitantes, geralmente, os atacantes alteram a página principal do site, porém páginas internas também podem ser alteradas.

    3.7. Negação de serviço (DoS e DDoS)

    Negação de serviço, ou DoS (Denial of Service), é uma técnica pela qual um atacante utiliza um computador para tirar de operação um serviço, um computador ou uma rede conectada à Internet. Quando utilizada de forma coordenada e distribuída, ou seja, quando um conjunto de computadores é utilizado no ataque, recebe o nome de negação de serviço distribuído, ou DDoS (Distributed Denial of Service).

    O objetivo destes ataques não é invadir e nem coletar informações, mas sim exaurir recursos e causar indisponibilidades ao alvo. Quando isto ocorre, todas as pessoas que dependem dos recursos afetados são prejudicadas, pois ficam impossibilitadas de acessar ou realizar as operações desejadas.

    Nos casos já registrados de ataques, os alvos ficaram impedidos de oferecer serviços durante o período em que eles ocorreram, mas, ao final, voltaram a operar normalmente, sem que tivesse havido vazamento de informações ou comprometimento de sistemas ou computadores.

    Uma pessoa pode voluntariamente usar ferramentas e fazer com que seu computador seja utilizado em ataques. A grande maioria dos computadores, porém, participa dos ataques sem o conhecimento de seu dono, por estar infectado e fazendo parte de botnets (mais detalhes na Seção 4.3 do Capítulo Códigos Maliciosos (Malware)).

    Ataques de negação de serviço podem ser realizados por diversos meios, como:

      - pelo envio de grande quantidade de requisições para um serviço, consumindo os recursos necessários ao seu funcionamento (processamento, número de conexões simultâneas, memória e espaço em disco, por exemplo) e impedindo que as requisições dos demais usuários sejam atendidas;
      - pela geração de grande tráfego de dados para uma rede, ocupando toda a banda disponível e tornando indisponível qualquer acesso a computadores ou serviços desta rede;
      - pela exploração de vulnerabilidades existentes em programas, que podem fazer com que um determinado serviço fique inacessível.

    Nas situações onde há saturação de recursos, caso um serviço não tenha sido bem dimensionado, ele pode ficar inoperante ao tentar atender as próprias solicitações legítimas. Por exemplo, um site de transmissão dos jogos da Copa de Mundo pode não suportar uma grande quantidade de usuários que queiram assistir aos jogos finais e parar de funcionar.

    3.8. Prevenção

    O que define as chances de um ataque na Internet ser ou não bem sucedido é o conjunto de medidas preventivas tomadas pelos usuários, desenvolvedores de aplicações e administradores dos computadores, serviços e equipamentos envolvidos.

    Se cada um fizer a sua parte, muitos dos ataques realizados via Internet podem ser evitados ou, ao menos, minimizados.

    A parte que cabe a você, como usuário da Internet, é proteger os seus dados, fazer uso dos mecanismos de proteção disponíveis e manter o seu computador atualizado e livre de códigos maliciosos. Ao fazer isto, você estará contribuindo para a segurança geral da Internet, pois:

      - quanto menor a quantidade de computadores vulneráveis e infectados, menor será a potência das botnets e menos eficazes serão os ataques de negação de serviço (mais detalhes na Seção 4.3, do Capítulo Códigos Maliciosos (Malware);
      - quanto mais consciente dos mecanismos de segurança você estiver, menores serão as chances de sucesso dos atacantes (mais detalhes no Capítulo Mecanismos de segurança);
      - quanto melhores forem as suas senhas, menores serão as chances de sucesso de ataques de força bruta e, consequentemente, de suas contas serem invadidas (mais detalhes no Capítulo Contas e senhas);
      - quanto mais os usuários usarem criptografia para proteger os dados armazenados nos computadores ou aqueles transmitidos pela Internet, menores serão as chances de tráfego em texto claro ser interceptado por atacantes (mais detalhes no Capítulo Criptografia);
      - quanto menor a quantidade de vulnerabilidades existentes em seu computador, menores serão as chances de ele ser invadido ou infectado (mais detalhes no Capítulo Segurança de computadores).

    Faça sua parte e contribua para a segurança da Internet, incluindo a sua própria!

    Texto - Marcelo Dias
  • Download - Vetores de avatar

    Este conjunto de vetores também é perfeito para designers de que precisam de avatares consistentes para modelos de painel, Material design de estilo plana.
    Os avatares são todos em formato vetorial de forma que eles podem se adaptar a qualquer tamanho, e são livres para uso pessoal e comercial.

  • Entenda os conceitos básicos da publicidade online paga

    Entenda os conceitos básicos da publicidade online paga

    A publicidade paga traz um monte de perguntas. Por que pagar por algo quando você pode usar tantas outras técnicas de marketing digital para impulsionar o tráfego para o seu site e atingir seu público? E pagar por anúncios significa que todos os seus posts em blogs, mensagens orgânicas em redes sociais e todas as estratégias de marketing que usamos não valem a pena? A resposta é não!

  • Glossário de Marketing Digital

    marketing digital é um dos segmentos imune a crises econômicas na última década. Há crescimento, e crescimento considerável, ano após ano. Cada dia que se passa, mais e mais pessoas entram neste ramo em busca de um empreendimento rentável ou para complementar sua renda. Mas a maioria não faz a menor ideia do que é e quais os principais conceitos do marketing digital.

    Para ajudá-lo a compreender um pouco mais deste importante segmento, elaboramos um glossário do marketing digital em ordem alfabética.

    • O que é Inbound Marketing

      Analise o marketing atual. Milhares de panfletos comerciais são jogados no lixo todos os dias. Ligações invasivas por vendedores de telemarketing são ignoradas. E-mails de vendas que exibem produtos pelos quais os leitores não têm interesse. Propagandas na tv são puladas por telespectadores que mudam de canal. Banners e anúncios de revistas passam em branco.

      Algo pode ser melhorado, concorda? O Inbound Marketing procura ajudar as pessoas ao invés de interrompê-las, por meio de conteúdos como: posts, e-books, infográficos e entre outros.

      Com esses conteúdos, vamos auxiliando as pessoas a tomarem decisões, até o momento em que ela esteja pronta para a venda.
    • O que é Retargeting e Remarketing? Endenta de uma vez!

      Um dos erros que ocorrem com maior frequência nas empresas que iniciam suas ações no marketing digital é encará-lo da mesma forma que no marketing tradicional, tentando “empurrar” a mensagem do produto para o maior número de pessoas possíveis, estejam elas interessadas ou não.

      As empresas agem assim porque esse é o ambiente em que os profissionais de hoje foram criados.

      Somos acostumados a enxergar o marketing dessa forma e, principalmente, tendemos a acreditar que ele é muito efetivo.

    • Por que usar Landing Pages para gerar conversões?

      Quando uma pessoa chega ao seu site, existem várias opções de navegação, como páginas de produtos, sobre a empresa, parceiros, blog, entre outras. Isso pode fazer com que o visitante perca o foco e não aja no momento mais oportuno para se tornar um cliente. A landing page ajuda a manter esse foco, destacando os benefícios do seu produto ou serviço de maneira única.
      Ao final da página, existem apenas duas possibilidades: abandonar a oportunidade ou agarrá-la antes de outra pessoa.

      Existem basicamente dois tipos de landing pages:
      1) as de coleta de informações - que servem para captar leads
      2) e as para cliques - que são as focadas em vendas.
      Essas focadas em vendas direcionam seus visitantes para uma nova página, que pode ser a página do produto ou até mesmo para o carrinho de compras do seu site.

      Por isso elas são ideais para serem trabalhadas junto à sua estratégia de e-mail marketing. As landing pages para cliques trazem mais detalhes sobre um produto ou serviço, ajudando seu lead a se decidir pela melhor solução.
      Ao terminar de avaliar todas as informações da landing page, o visitante deve estar pronto para a compra, por isso a seleção de elementos é fundamental.

    • Quais são as vantagens de ter um site para minha empresa?

      Site Ter um site se tornou um item necessário no plano de marketing de qualquer empresa. O site é uma ferramenta de publicidade barata e quando bem trabalhada, apresenta grande retorno.

      Isso porque, trata-se de uma ferramenta que permite divulgar os produtos/serviços, serve como um canal de vendas, como um meio de comunicação com o público-alvo seja por intermédio das notícias publicadas no seu site ou pelas newsletters que divulgam as novidades e promoções da empresa.

      O site é o "ponta-pé" inicial para que a marca da sua empresa seja trabalhada na internet. Por meio de um site, você passa todo o diferencial da sua empresa, tanto por um layout que transmita os valores do seu negócio, quanto pela estrutura do web site que facilita a comunicação da empresa com o seu público.

      Veja as vantagens que um site pode proporcionar para sua empresa, acompanhe:

O que Fazemos
Estamos voltados diretamente para a criação e desenvolvimento de soluções inovadoras, resultando em trabalhos sempre com muita qualidade, criatividade, originalidade e competência.
Suporte em TI
Possuímos profissionais especialistas em infraestrutura de rede, cabeamento, servidores, desktops e workstation.
Trabalhamos com atendimentos nas mais diversas plataformas.
Endereço
Tecnocorp Tecnologia
Rua Machado de Assis, 797 - Sala 714
Osasco - Centro - CEP 06018-025
Tel: (11) 2809-5489
Política de Privacidade e Uso de Cookies

Ao inserir seus dados neste formulário, você concorda com a Política de Privacidade e Uso de Cookies deste site e com o armazenamento de informações enviadas para uma melhor experiência do usuário.

DMC Firewall is a Joomla Security extension!